SBRATE

Quero me associar
Esqueci minha senha

Casos Clínicos

09. Rotura bilateral do tendão do quadriceps

Clique para ampliar

QD Dor e limitação dos movimentos do joelho há 1 mês


- ID PHPR, 42 anos, masc, casado, negro, nat. da Bahia, proc. de SP hÁ 20 anos, motorista, bra.

- QD Dor e limitaçÃo dos movimentos do joelho hÁ 1 mês.

HPMA HÁ 1 mês, enquanto jogava futebol de vÁrzea, pisou num buraco do campo e sentiu dor de forte intensidade no joelho direito, o que causou desequilíbrio. Durante a tentativa de se equilibrar, sentiu também dor súbita no joelho esquerdo, o que causou a queda.
Impossibilitado de ficar em pé, interrompeu o jogo e foi encaminhado ao PS.
- HPMA

No PS, foi avaliado por ortopedista que após exame físico, solicitou radiografias simples dos joelhos.





Após avaliaçÃo clínica e radiogrÁfica o paciente foi informado de ter sofrido apenas contusões e finalmente foi orientado a tomar AINe durante 7 dias e repouso domiciliar até a melhora dos sintomas.

Após 30 dias com os mesmos sintomas, o paciente procurou outro PS para uma reavaliaçÃo, pois nÃo conseguia deambular desde o momento do trauma.

- AP

Hipertenso com tratamento irregular

Nega antecedentes reumatológicos, diabéticos

Nega infiltrações ou corticoterapia prévia

Sem queixas pregressas sobre os joelhos

Sem antecedentes cirúrgicos

- AF

MÃe hipertensa

- ISDA

NDN

- eXAMe FÍSICO GeRAL

PA 150 X 100 mmHg
Altura: 1,75 m
Peso: 100 kg

- eXAMe FÍSICO ORTOPéDICO
INSPeçÃO
Marcha ausente
edema nos joelhos +++/4

- eXAMe FÍSICO ORTOPéDICO
PALPAçÃO
Deformidade palpÁvel na regiÃo proximal à patela bilateral/ com dimensÃo de 7 cm de extensÃo.
- MOBILIDADe PASSIVA
Arco de movimento 0 -130 graus (bilateral)
eXAMe FÍSICO ORTOPéDICO
MOBILIDADe ATIVA
extensÃo ausente bilateral
FlexÃo normal (Grau V)

eXAMe DO JOeLHO
Provas meniscais e ligamentares normais



IMPReSSÃO DIAGNÓSTICA

extensa Área de coleçÃo anecóica localizado na musculatura
do quadríceps bilateral em seus terços distais, medindo:
DIReITO 6,4cm X 4,3 cm X 2,8 cm
eSQUeRDO 7,2cm X 4,5 cm X 2,9 cm
CONCLUSÃO: Ruptura do m. quadríceps D e e

TéCNICA CIRÚRGICA – Haass e Calloway



TéCNICA CIRÚRGICA- CODIVILLA + MASON e ALLeN



CONDUTA

- Cirurgia de reconstruçÃo bilateral do tendÃo do quadríceps
- Técnica de Codivilla
- Reforço com enxerto dos tendões flexores dos joelhos (semitendíneo/grÁcil)



AnÁtomo-patológico
- DegeneraçÃo gordurosa
- DegeneraçÃo fibrinóide
- Áreas de calcificaçÃo







CONDUTA PÓS-OPeRATÓRIA

- Imobilizador em extensÃo durante 3 semanas sem
- Carga parcial > 3 semanas
- Carga total > 6 semanas
- Fisioterapia > 3 semanas
ULTRASSONOGRAFIA DOS JOeLHOS

6º mês de PO



ULTRASSONOGRAFIA DOS JOeLHOS

6º mês de PO







LITeRATURA

- Ruptura bilateral do tendÃo do quadríceps
1ª descriçÃo – Steiner e Palmer 1949
LesÃo – 0 a 2 cm proximal à patela
Idade > 40 anos
Unilateral – 15 a 20 X > Bilateral
6:1 Homem: mulher
19 casos de 31 bilaterais – causa – queda
Caborn 94
Babini 88
Bhole 85

- Patolologias associadas:
Diabetes
Gota, LeS, artrite reumatóide, artrite psoriÁtica
Hipoparatireoidismo, hiperparatireodismo
Tuberculose, sífilis, infecções agudas
Fraturas pregressas
CalcificaçÃo intratendinosa
Infiltrações com corticóides
Corticoterapia prolongada
Anabolizantes
Obesidade
Lesões iatrogênicas
Siwek, Rao JBJS 81



Comentários