SBRATE

Quero me associar
Esqueci minha senha

Leses

A artroscopia nas lesões do esporte

As lesões do esporte representam a principal fonte de atendimentos de urgência nos pronto-socorros do mundo todo. Grande parte destas lesões são tratadas atraves de metodos não cirúrgicos, embora outra parte das lesões agudas e tambem crônicas tenham a necessidade de cirurgia.

Os cirurgiões ortopedistas utilizam a artroscopia como meio para ver e tratar lesões das articulações. Usada inicialmente como uma ferramenta diagnóstica, o cirurgião japonês Watanabe, desenvolveu a tecnica da artroscopia do joelho na decada de 60.

A artroscopia passou por evoluções tecnológicas e deixou de ser um instrumento apenas utilizado para ver a articulação. A miniaturização dos equipamentos permitiu que a artroscopia fosse tambem um meio para realizar cirurgias. A popularização da artroscopia ocorreu na decada de 80 e cresceu desde então. Atualmente, mais de 5 milhões de artroscopias por ano são realizadas por cirurgiões ortopedistas no mundo todo.

Durante o procedimento de artroscopia, um equipamento chamado artroscópio (formado por uma pequena lente e uma fibra óptica), e acoplado a uma câmera e introduzido dentro da articulação atraves de um pequeno orifício na pele. As imagens geradas dentro da articulação são vistas atraves de um monitor em tempo real.

A artroscopia pode ser realizada em muitas articulações e para diferentes tipos de lesões, porem, nem todo paciente ou lesão podem ser tratados atraves da artroscopia. Cabe ao cirurgião informar ao paciente sua necessidade, e quais os benefícios, riscos e complicações que podem ocorrer.

A artroscopia do joelho para tratar lesões dos meniscos representa um dos procedimentos cirúrgicos ortopedicos mais realizados no mundo. O joelho e o ombro são as articulações onde a artroscopia e mais utilizada, embora outras articulações como quadril, tornozelo, cotovelo, e articulações menores (mãos e punhos) são hoje tambem focos da artroscopia.

As vantagens da artroscopia são: permitir ao cirurgião uma visão amplificada e detalhada da articulação, a utilização de pequenas incisões, geralmente menos dolorosas quando comparadas às cirurgias tradicionais, menor tempo de hospitalização e reabilitação mais precoce.

As complicações da artroscopia, embora mais raras, tambem podem ocorrer, tais como infecções, hematomas, rigidez articular e lesão de vasos e nervos.

Conheça um pouco mais sobre as tecnicas de tratamento de suas lesões. Informação faz bem a saúde!

Bons treinos!

Dr. Cristiano Frota de Souza Laurin
Mestre e especialista em Cirurgia do Joelho e Artroscopia pela UNIFeSP
Diretor Científico da Sociedade Brasileira de Artroscopia e Traumatologia do esporte (SBRATE)
Diretor Medico da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAT)
Ortopedista do Clube de Atletismo BM&F/BOVeSPA